O teu carrinho

Parece que o teu carrinho está vazio!

Continuar a comprar

Vamos brincar a crescer

by Sandrina Fernandes |  | 4 comentários

Hoje é Dia Internacional do Brincar e celebramos a sua importância no processo de desenvolvimento da criança. Brincar permite à criança experimentar-se e experimentar o mundo!

No mundo em que vivemos tudo nos é exigido, a toda a hora. Vivemos num tempo em que se acredita que devemos dotar as crianças com o máximo possível de informação, de experiências e de oportunidades e no entanto esquecemos facilmente que “o trabalho” da criança é brincar e que esta é a tarefa mais completa do desenvolvimento da criança.

Mas porquê? Quais os benefícios de brincar?


1º. Combater a obesidade, o sedentarismo e desenvolver a motricidade:
E nem é preciso muito, basta meia hora a jogar à apanhada ou a saltar à “macaca” para queimar muitas calorias;


2º. Promover o auto-conhecimento corporal:
Atividades como correr, saltar, cair ou levantar são ações que ajudam a criança a perceber e conhecer os seus limites e potenciais;


3º. Estimular competências sócio-emocionais:
Brincar é uma necessidade biológica que ajuda a moldar o cérebro e que, em diversos contextos, fortalece as relações sócio-afetivas, enquanto se exploram aspetos como o autocontrolo, a cooperação e a negociação;


4º. Criar resiliência e gerir a frustração:
A frustração de perder um jogo ou de um amiguinho não querer brincar à nossa maneira ajuda-nos a adaptar a uma realidade inesperada, e a gerir melhor as deceções;


5º. Ensinar a respeitar os outros, aprender a ouvir, a relacionar-se e a aceitar as diferenças;


6º. Desenvolver a atenção e o autocontrole:
Montar um puzzle ou empilhar blocos é um desafio que, a cada vez, é melhor resolvido. Esta aprendizagem é uma ótima ferramenta para enfrentar e superar vários desafios ao longo da vida;


7º. Acabar com o tédio e a tristeza:
Brincar dá prazer e fortalece a saúde emocional;


8º. Incentivar o trabalho em equipa:

Os jogos e brincadeiras coletivos são verdadeiras escolas de convivência, cooperação, respeito, trocas, limites, essenciais à vida e ao mundo do trabalho;


9º. Estimular o raciocínio estratégico:
Jogos com regras criam impasses que são ultrapassados através de análise, da argumentação, do momento certo de agir, da avaliação do resultado. Os erros servem como ponto de partida para acertar da próxima vez;


10. Promover a criatividade e a imaginação:
Baldes, taças ou caixas nas mãos de uma criança facilmente se transformam em robôs, aviões, pessoas, casas. Por isso, estimular a criatividade com objetos simples traz mais ganhos à criança do que com brinquedos prontos e caros;


11. Estabelecer regras e limites:
A criança aprende a respeitar o espaço e o limite do outro, a lidar com regras, questionando-as para as entender ou para sugerir alterações.

 


Brincar é a maneira mais surpreendente e criativa de aprender. E nunca devíamos perder a habilidade e o à vontade para o fazer. Por isso aconselhamos a que dês rédea à criança que tens em ti e te divirtas, mas sobretudo que sejas companheiro de brincadeiras das crianças que tens na tua vida.

Comentários (4)

  • XVBgGLtbQWxeEy em July 24, 2020

    nDguSXwQrbUHJz

  • JnhyabRKlE em July 24, 2020

    yPeYbFilVxg

  • REduCchKNamAqZV em June 15, 2020

    JvYDGsWM

  • rEsSlFiwIvuagUe em June 15, 2020

    qcgKedWrAxnUB

Deixa o teu comentário